Resumo da Ópera #60 – Pepetela

Clássico da literatura mundial, e fundamental no boom da literatura latino-americana, “Ficções”, conjunto de contos do argentino Jorge Luís Borges, foi o clássico dessa edição do Resumo.

Já o perfilado na “Calçada da Fama” foi o escritor angolano Pepetela. Vencedor do Prêmio Camões, ele é autor de “Mayombe”, “Lueji”, “O cão e os caluandas”, entre outros livros que nos ajudam a entender a sociedade angolana.

Também fizemos uma pequena homenagem aos 80 anos de Pelé: falamos de alguns filmes em que o Rei atuou ao longo de sua vida.

Por fim, no Falando Grego explicamos o que foram os folhetins, forma de publicação de sucesso no século 19.

 Não esqueça, o Resumo da Ópera acontece toda sexta-feira, ao vivo, às 15 horas.

Confira aqui descrição completa do episódio

 

 ara você que está chegando agora por aqui, esse é o Resumo da Ópera, nosso programa sobre filmes, séries e livros. Essa é a nossa edição de número 57!

Aproveite para participar com a gente. Vale mandar sugestão, comentar nossas notícias e quadros, indicar filmes, livros e séries… Entre em contato com a gente pelo site da rádio, pelo e-mail ouvinte@radiobradescoseguros.com.br ou pelo telefone (11) 996434227.

A gente começa falando grego:

FALANDO GREGO:

WESTERN

Hoje a gente explica o que é o gênero “Western”. Também conhecido aqui no Brasil como “faroeste”, esse gênero artístico traz histórias que no geral se passam no Velho Oeste dos Estados Unidos. Normalmente, seus personagens principais são cowboys ou pistoleiros, com as histórias também trazendo nativos-americanos, xerifes, foras da lei e por aí vai.

Presente na literatura e nos quadrinhos, foi nos cinemas que o gênero fez mais sucesso, principalmente a partir da década de 1930. Alguns exemplos de clássicos faroeste são “Três homens em conflito” e “Aconteceu no Oeste”. Mais recentemente, o gênero recebeu um “revival”, com filmes como “Django Livre” e “Bravura Indômita”.

Vale lembrar que o gênero sofre muitas críticas por apresentar uma série de preconceitos contra as populações indígenas dos Estados Unidos.

 NOTÍCIAS:

– Depois de “Faroeste Caboclo”, adaptado para os cinemas em 2013, chegou a vez de outro clássico da Legião Urbana ir para os cinemas.

Também dirigido por René Sampaio, “Eduardo e Mônica” ainda não estreou comercialmente, mas já está rodando o mundo em festivais de cinema.

E a mais recente notícia é ótima: o longa foi o vencedor na categoria de melhor filme internacional do Festival de Edmonton, no Canadá.

Gabriel Leone e Alice Braga interpretam o casal que, apesar das muitas diferenças, consegue ficar junto.

CURIOSIDADES:

SÉRIES BASEADAS EM QUADRINHOS

Uma notícia que tem agitado os fãs de quadrinhos recentemente é o desenvolvimento de uma série para o clássico “Sandman”, de Neil Gaiman (que inclusive foi tema do “Clássico é Clássico” na edição 22 do Resumo da Ópera).

Enquanto a adaptação não fica pronta, o pessoal do site “Minha série” listou outras séries baseadas em quadrinhos que você pode acompanhar:

1 – The Umbrella Academy: um dos maiores sucessos recentes no streaming, “The Umbrella Academy” é uma criação de Gerard Way e tem dedo brasileiro no meio: o cartunista Gabriel Bá ilustra a HQ.

2 – The Boys: outro sucesso recente, e que teve sua segunda temporada recém-lançada, “The Boys” surgiu nos quadrinhos de Garth Ennis e Darick Robertson.

3 – Preacher: Tendo Seth Rogen como um de seus adaptadores, “Preacher” é um quadrinho de Garth Ennis (o mesmo de The Boys) e Steve Dillon. A obra, assim como Sandman, faz parte do selo Vertigo da DC Comics, que conta com obras de temática mais pesada.

4 – Lúcifer: apesar de “Sandman” ainda estar em produção, a série “Lúcifer” é baseada no personagem de mesmo nome da HQ de Neil Gaiman, ou seja, espécie de spin-off de “Sandman”.

MARQUE NA AGENDA:

Como a gente destacou na semana passada, os serviços de streaming estão apostando em filmes com a temática do Halloween neste mês de agosto. E esse padrão se repete nesta semana.

Amado por muitos e odiados por outros tantos, Adam Sandler chega ao streaming com mais uma comédia neste mês de outubro. “O Halloween do Hubie” segue um habitante de Salem que é motivo de zombaria na cidade. Mas, depois que um crime acontece na região próximo ao Dia das Bruxas, é ele quem assume a responsabilidade pelo caso.

Já numa linha mais de terror, alguns destaques são:

The Rental“, sobre um casal numa viagem que passa a ter a sensação de que está sendo observado; “Black Box“, sobre um homem que perde a memória depois de um grave acidente e começa um tratamento experimental bizarro; e “The Lie“, sobre pais que decidem acobertar um crime cometido pela filha adolescente.

Entre as séries no streaming, destaque para “A Maldição da Mansão Bly” que dá prosseguimento à antologia “A Maldição da Residência Hill”, mas com uma história totalmente diferente. Outro destaque é a chegada da quarta temporada de Riverdale.

Por fim, destaque também para a segunda temporada de “The Twilight Zone”.

Na literatura, mas na onda de produções recentes do streaming, chegou por aqui “Enola Holmes: O caso do marquês desaparecido”, de Nancy Springer. O livro detetivesco acompanha uma aventura da irmã do famoso detetive Sherlock Holmes.

Mas também tem novidade mais “clássica”. Já está à venda uma nova edição de “Pequena História da República”, de Graciliano Ramos. O livro é uma espécie crônica sobre a história do Brasil escrita para o público infanto-juvenil.

CALÇADA DA FAMA:

PAULINA CHIZIANE

Hoje a gente fala da escritora moçambicana Paulina Chiziane.

Nascida em 1955, Paulina cresceu em Maputo, capital do país que na época do domínio português ainda se chamava Lourenço Marques.

Ainda em sua juventude, engaja-se na luta pela libertação do país contra o governo português, militando na Frelimo, a Frente de Libertação de Moçambique. Depois da independência moçambicana, passa a se dedicar à escrita.

Na década de 1980 começa a publicar seus contos na imprensa, mas seu primeiro livro é publicado em 1990. Chamado “Balada de Amor ao Vento”, o romance foi o primeiro publicado por uma mulher em Moçambique.

Entre suas obras também estão “Ventos do Apocalipse” e “Niketche: Uma história de poligamia”. Por “Niketche” ganhou um dos prêmios mais importantes do país, o Prémio José Craveirinha, em 2003.

Tratando de temas como a poligamia, as contradições da sociedade moçambicana e a condição da mulher nessa sociedade, Chiziane é considerada uma das principais escritoras de língua portuguesa da atualidade. 

SESSÃO TRILHA SONORA:

Emily em Paris – Darren Star (2020-)

“Emily em Paris” acompanha a jovem executiva Emily que sai de Chicago para morar em Paris por conta de uma nova vaga de trabalho em seu emprego.

Por lá, ela enfrenta os vários desafios de estar em um país diferente, sem amigos e sem saber falar o idioma local.

Recém-lançada, a série, que tem uma pegada de comédia com drama, tem em sua trilha sonora músicas dos franceses Nada Funk e Edith Piaf, mas também conta com o pop de Sia, com Chandelier, que a gente ouve agora.

(Sia – Chandelier)

CLÁSSICO É CLÁSSICO:

Pílulas Azuis – Frederik Peeters (2001)

No “Clássico é Clássico” de hoje a gente fala da graphic novel “Pílulas Azuis”. Escrita e ilustrada pelo suíço Frederik Peeters a obra é uma autobiografia de Peeters sobre sua relação de amor com sua parceira soropositiva.

A obra acompanha a relação do casal superando as questões de saúde e, também, os tabus sociais. Assim, o livro também apresenta informações importantes em relação à educação sexual e ao preconceito contra pessoas soropositivas.

Desde o seu lançamento, em 2001, a HQ virou um sucesso de crítica e público. Hoje, já está traduzida para mais de uma dúzia de línguas, inclusive para o português. Em 2014, a obra também foi adaptada para o cinema, dirigida por Jean-Philippe Amar.

INDICA AÍ:

As indicações da semana foram as seguintes:

Equipe da Rádio Bradesco Seguros:

  • David Jill: Filme – O Homem e a Máquina
  • Magno Nunes: Filme – Ícarus
  • Rayan: Filme –  O Halloween do Hubie
  • Eduardo: Série –Prision Break
  • Marco: Série –Vikinks
  • Felipe: Série –The Boys
  • Kaique: Filme-Elona Holme
  • Livia: Série –Verônica
  • Bruno: Série –Hunters

A gente vai ficando por aqui, pessoal. Mas antes de ir nessa eu volto a lembrar: participe do nosso programa, mandando suas sugestões, dicas, comentários… e participando dos nossos quadros. Quer saber a história de algum ator, escritora ou diretor? Manda a sugestão pra gente. Você também pode indicar livros, filmes e séries pro nosso quadro “Indica Aí”. Também dá pra indicar filmes com trilhas sonoras legais, tirar sua dúvida sobre um termo que você não faz ideia do que signifique (ou faz e queira compartilhar o conhecimento com os ouvintes), e muito mais.

A gente volta sexta-feira que vem. Até lá